Original

Ah, só pra avisar…
Meu Windows agora é original… Foi “originalizado” hehehehe.
E estou com o IE7 e o WMP 11… mto bons.
O IE7 funciona como o Firefox, com as abinhas aquelas.
bem interessante.
Mas é… quero o Vista.
O pai falou que no BIG ele nem ficou na prateleira.
As pessoas estavam esperando, ele saiu, os vendedores naõ conseguiam deixar nas prateleiras.
To beeeem curioso!
Abraços.

Não é que a Globo deu uma dentro?

Opa, pessoal, blz?
Faz já um tempo que não posto aqui. Acho que agora volto a postar. E resolvi escolher como tema para meu retorno um assunto que acho relevante: preservação da espécie.
Não é segredo que considero poucos os feitos da Globo que podem ser chamados de úteis.
O primeiro deles é o Jornal Nacional.
O segundo, a Tela Quente, na época que eu era piá.
O terceiro, o Fantástico, mesmo com ressalvas.
Mas todo mundo sabe que as merdas feitas por ela são inúmeras. Mas se posso dizer que tem algo que realmente eu concordo com a Globo e que dou meu apoio é a campanha massiva que ela tem feito em prol da conscientização pela preservação do planeta.
A quantidade de vezes que se ouve falar na programação deles sobre “aquecimento global”, “não desperdício de água” e outros temas que andam em voga tem sido cada vez maior.
E agora há também uma campanha de uma organização francesa que está propondo o desligamento das luzes durante 5 minutos no mundo.

Vejam só:

Mobilizaçao mundial pelo planeta amanha, dia 1o, apague a luz video 12:01 Para amanha, 1o de fevereiro, em todo o mundo, há uma convocaçao “pela cura do planeta”. A Aliança pelo Planeta (grupo francês de associaçoes ambientalistas) lança um apelo simples para q todos os cidadaos dediquem ao menos cinco minutos à Terra. Todo mundo deve apagar por 5 minutos suas lâmpadas e desligar seus eletrodomésticos – no Brasil, entre 19:55 e 20:00, horário de Brasília. O manifesto, divulgado a partir do amisdelaterre.org argumenta q nao se trata de economizar eletricidade nesse dia, mas principalmente chamar a atençao da mídia e daqueles que têm poder de decisao sobre o desperdício de energia – “Sao cinco minutos de repouso para o Planeta Terra” – pede o texto. Na França, pais de origem da ideia, será apresentado um relatório feito por um grupo de técnicos em climatologia da ONU. Convoca o documento – “Os cidadaos nao podem deixar escapar a ocasiao para manifestar sua opiniao sobre a urgência com que deve ser tratada a situaçao climática mundial”.

Sinceramente, acho que isso é uma campanha que valha… E milagrosamente a Globo tá junto, e aparentemente sem interesses comerciais maiores.

Bem gurizada, por hora é isso. Pretendo estar voltando agora e com assuntos interessantes 😛
abração

A 14km por segundo

“Será melhor que Schumacher?”

Bom, já que o Thiago me proibiu de falar de futebol aqui (“É a minha coluna!!!”), eu vou falar de fórmula 1
……

Perguntinha nada a ver essa né? Alonso mal começou o ano e já está sendo comparado à Schumacher. Comparado pelos mesmos que diziam que Schumacher era o melhor de todos os tempos. Ok, ele venceu duas temporadas sobre o rival… duas. Então Schumacher pulou fora com os bolsos recheados e o ego bem inflado. Mas é estranho ver e ouvir a comparação.

Lembrem. 1994. Ayrton Senna na Williams, realizando um sonho que tinha desde o ano em que estreou na F1, 1984, na Toleman. Naquele ano de 1994 Senna correu 2 vezes contra Scumacher. Senna, ja tri campeao do mundo, num carro bom. Schumacher, ainda com toda gana de um estreante na ponta das corridas, num carro em ascenção. Muita gente fala que Schumacher, ao vencer aquelas duas únicas disputas em 1994, mostrou já ser melhor piloto.

Então eu volto no tempo.

1987. Nelson Piquet é Tricampeão Mundial de Fórmula 1. Vocês sabiam disso? Pouco se fala. No ano seguinte, Senna, com toda a gana de um estreante na ponta das corridas, corre ao lado do já Bicampeão Alain Prost. Eles, juntos, vencem 15 das 16 corridas da temporada pela McLaren. Piquet foi o 3º naquele ano. Vocês sabiam disso? Pouco se fala. O carro do Piquet não era ruim, mas não era melhor do que as McLarens. Piquet era Tricampão. Senna, apenas uma grande promessa, louco pra mostrar serviço.

Infelizmente é assim. Muita gente têm falado que Schumacher foi, e é, o melhor de todos. Gosto de dizer sempre que, na Fórmula 1, cada um tem sua época. O fato de Schumacher ter vencido Senna nas duas primeiras corridas de 1994 não quer dizer nada. Cada um estava num estágio de ambição. Assim como em 1988, e outros tantos anos e tantas brigas na história. Buscavam as vitórias com uma gana diferente.

Em 1992 Senna e Schumacher fizeram alguns duelos ótimos, mas Senna sempre buscou correr contra Mansell, da Williams, campeão daquele ano (mesmo Mansell tendo feito o dobro de pontos que Senna), enquanto Schumacher corria contra Patrese (segundo piloto da Williams). Na vontade de chegar mais longe, Senna quebrava mais. Schumacher curtia o pódium. Assim, “Schummi” ficou alguns pontos na frente.

Em 1993 Senna devia ter ido para a Williams, mas Prost voltou da aposentadoria só pra impedr que Senna ganhasse mais títulos e corridas que ele. Resultado: Senna foi vice, com um carro inferior à Prost, perdeu a chance de pegar a última pontinha de supremacia da Williams, mas lutou até o final da temporada. Schumacher… Bem, Schumacher continuava curtindo o pódium. Assim, “Schummi” ficou alguns pontos atrás.

Não dá pra comparar. Não dá pra dizer que Senna era melhor que Piquet, que Schumacher era melhor que Senna, ou que Alonso será melhor que todos eles. Não dá. Li numa Playboy enquanto esperava pra cortar o cabelo ali no Alves, na Carlos Barbosa (acreditem), uma entrevista do Nelsinho Piquet falando que o pai dele era igual ao Senna, mas não tinha o carisma, então o Galvão não ficava enchendo a bola dele na TV. Pode ser mesmo. O Galvão é muito chato, eu não duvido..

Agora, eu só espero mesmo que o Massa mostre um bom serviço esse ano, pois sorte como a do Schumacher, de ter só o Rubinho pra disputar o campeonato por longos 5 anos, basta uma vez só na história… O Alonso tem que ter alguém pra brigar na mesma época dele, se não, a fórmula 1 vai continuar ficando muito mais indivudual… e chata, muita chata.

Abração.

Expressão Digital

Acredito que a maioria de vocês já conheça a minha tendência explícita pelos softwares livres. Mas isso não me deixa cego, e a coluna semanal de tecnologia não poderia deixar de destacar o principal evento tecnológico da semana: a chegada às prateleiras do Windows Vista, que – dizem – vem pra revolucionar o conceito que você tem do Windows.

Como não sou um blogueiro influente lido pelas massas, não recebi em casa um laptop “emprestado” da Microsoft pra testar o dito cujo. Mas vou me basear em fontes online, e tentar passar uma idéia do que pode ser encontrado no mais novo SO da família das janelas.

Em primeiro lugar, a preocupação do tio Bill com a segurança. Não é à toa: as grandes críticas feitas a todas as versões anteriores do Windows concentram-se nesse ponto. Mr. Gates falou, no começo dos trabalhos do Vista, que entre adicionar uma funcionalidade e resolver um problema de segurança, os técnicos deveriam optar sempre pelo segundo. E parece que assim o fizeram: a segurança foi tão reforçada, mas tão reforçada, que pode ser classificada entre paranóica e invasiva. O Vista agrega uma ferramenta para criptografar o disco rígido, um anti-spyware e um controle de navegação pelos pais (criançada, nada de putaria). E já vem integrado com o IE 7, lançado no final do ano passado, e também muito mais preocupado com a segurança – e também com navegação por abas, e também com suporte a RSS… Será que a Microsoft copiou alguém?

Outro grande avanço do Vista diz respeito à interface: chamada de Aero (Authentic, Energetic, Reflective and Open), apresenta janelas tranlúcidas, efeitos visuais ao redimensionar uma janela, preview do conteúdo de uma janela ao passar o mouse quando ela está minimizada, efeitos tridimensionais. Tudo bem, nada que usuários de Linux e/ou MacOSX já não conheçam, mas para usuários de Windows é uma verdadeira revolução visual. Na Área de Trabalho, uma “sidebar” (também transparente) com espaço para aplicações personalizáveis, como previsão do tempo, ações da bolsa, RSS e assim por diante.

O Vista ainda tem mais um monte de frescuras: o novo Media Player permite organizar músicas e vídeos, gravar e assistir a DVDs e até assistir TV no PC, com uma antena adequada. O sistema de busca vem sendo apresentado como uma das grandes inovações, facilitando a vida do usuário para encontrar o que procura – porque ao contrário dos sistemas de busca dos Windows anteriores, esse funciona. Além disso, pode ser controlado por uma tela sensível ao toque, conversa com redes sem fio, com aparelhos Bluetooth, com o Xbox 360 e com dispositivos portáteis.

Até agora, só flores. Mas pra tudo isso que eu falei, precisa hardware (aquela parte que tu chuta quando dá pau, lembra?). Para um desempenho mínimo, com os recursos tridimensionais da interface Aero, precisa pelo menos um processador de 1 GHz, 1 GB de memória RAM, placa gráfica de 128 MB e 8Gb de espaço livre em disco (não encontrei o espaço que ele ocupa depois de instalado, mas dá pra imaginar que pouca coisa não é). Pra um SO que quer ser hegemônico, o Vista não é pra qualquer um. Outro problema: parece que vai ter um sistema de bloqueio a pirataria, que dificultaria a reprodução ou cópia de conteúdo de CDs e DVDs não-originais. Quem vai querer um sistema que não te deixe copiar músicas ou filmes? É óbvio que isso não vai durar – não dou 1 mês pra que os hackers de plantão descubram os muitos furos de segurança, bem como burlem o tal bloqueio anti-pirataria.

É isso. O novo sistema do tio Bill parece ser o mais perfeito software dos sonhos mais perfeitos da terra encantada da fantasia. Mas não dá pra esquecer que é da Microsoft. Ou seja: te encanta com a beleza, mas provavelmente vai querer 538 confirmações antes de te deixar enviar aquele trabalho monografia.doc pro teu orientador. E se o orientador usar o Vista, talvez ele não consiga abrir o trabalho por ser um arquivo perigoso.

Coisas da Microsoft.

(Pra constar: a Apple tá pra lançar, no segundo trimestre de 2007, o Mac OS X 10.5, também conhecido como Leopard. Conforme as palavras do próprio Steve Jobs, “enquanto a Microsoft tenta copiar a versão do Mac OS X que lançamos anos atrás, estamos anos à frente com o Leopard“. Levo mais fé.)

Enquanto isso, no expediente…

(16:56:26) André: waza
(16:56:31) André: e a tua foto?
(16:56:54) Kleiton: q foto?
(16:59:32) André: do msn
(16:59:47) Kleiton: não aparece
(17:01:22) Kleiton: apareceu alguma vez?
(17:01:41) André: na real eu nao lembro
(17:01:43) André: hehehehe
(17:01:58) Kleiton: poisé… quando eu conecto aqui da procergs, não aparece
(17:03:32) André: nunca apareceu?
(17:03:56) Kleiton: acho q não
(17:04:54) André: acho que essa deve ser a conversa menos relevante que a gente consegue fazer

Satisfaction

Como a Globo só passa 24 Horas pela uma ou duas horas da madrugada, acordar às sete horas é um problema, já que o programa dura (teoricamente) uma hora e eu acabo dormindo não mais do que cinco ou seis horas cada noite. Infelizmente, esse horário é o que temos por (h)ora.

É quase certo, então, que eu passe o dia com sono e babando no teclado, até porque não tomo café. Para que isso não aconteça, quando a coisa tá muito ruim eu visito o Zaffari (se eles quiserem dar uma grana pro blog eu boto o link aqui) e compro uma Pepsi 1,5 Litro, gelada, pela bagatela de R$ 1,75.

E hoje foi grande a satisfação quando, ao passar no caixa, despejei TRINTA E SEIS moedas de cinco centavos na frente da moça que, meio incrédula, olhou pra mim só para ver um sorriso amistoso e ouvir um sonoro “Pode ficar com o troco”.

Com tiradas assim, eu poderia ser um galã de Hollywood.